XUXA COMPLETA 35 ANOS DE TV!

#Xuxa35AnosNaTV #Bday 😍📺💋❌ Equipe X

A post shared by Xuxa Meneghel (@xuxamenegheloficial) on

Hoje , 6 de Junho de 2018 nossa Rainha completa 35 anos de Tv!
Parabêns Rainha! Você merece todo sucesso do Mundo!
Xuxexo! Temos orgulho de ser fã da nossa Xuxa!

Anúncios

XUXA SE VESTE DE “XUXA” EM ESPECIAL DOS ANOS 80 DANCING BRASIL!

27332251_2013762298945186_8481729931138444885_nxu
Nesta Quarta-feira(31-1) ,nossa Rainha Xuxa se vestiu com um Xuper look X relembrando os anos 80!

27332251_2013762298945186_8481729931138444885_n

Só faltou apresentação dela com suas músicas, parece que por falta de tempo foi cortado 😦 ! 

Obs: Anos 80 sem música da Xuxa não é anos 80!
xuanos80
O programa continua com Sucesso e foi o assunto mais comentado mundialmente nos TTS #DancingBrasil e com um ibope Bom!
E Popó foi o Eliminado da noite ,com menos pontos dos jurados e votos do Público!

E não percam na próxima semana terá baile de mascaras no Reality!
xuxanos802
O “Dancing Brasil “, é exibido todas as Quartas-feiras na Recordtv ás 22:30 da noite!

São Paulo e Rio receberão megaexposição sobre a Xuxa no próximo ano

exposicao-da-xuxa-sp-696x522

São Paulo e Rio de Janeiro receberão no próximo ano mais uma megaexposição. A ‘Exposição X’, nome divulgado na edição de hoje (8/12) no Diário Oficial, contará a vida e a carreira da rainha dos baixinhos, Xuxa Meneghel.

A previsão é que a exposição da Xuxa fique em cartaz por nove meses, sendo cinco meses em São Paulo e quatro no Rio. Os locais que receberão a exposição ainda não foram divulgados.

O que podemos esperar

Um passeio pelos cenários dos programas, brincadeiras e todo o universo Xuxa em um só lugar. Quem for à mostra vivenciará uma incrível experiência nos cenários interativos e terá a oportunidade de conhecer vários objetos do acervo pessoal da apresentadora, além de saber um pouco mais sobre a história da artista e da TV brasileira da década de 1980, por meio de recursos interativos audiovisuais.

A nave

Claro que, não podia faltar a nave da Xuxa. Como parte da interação, o visitante terá a oportunidade de ‘viajar’ na réplica da icônica nave utilizada pela apresentadora em seus programas infantis.

Quando será?

As datas oficiais, preço dos ingressos e locais oficiais ainda não foram divulgados.

Brasilienses vão à loucura com o show da Xuxa

WhatsApp-Image-2017-10-15-at-08.25.37-840x577

Em apresentação única, Xuxa aterrissou sua nave no Estádio Nacional Mané Garrincha com o show da turnê XuChá, nesse sábado (14/10). O evento teve assinatura conjunta da Victoria Haus, Funn Entretenimento e Constantino Produções.

Com direito a coreografia, paquitas e paquitos, a eterna rainha dos baixinhos vestiu figurino assinado por Marcelo Cavalcanti. Inspirado nas criações do estilista Thierry Mugler, os looks traziam botas longas e a icônica “xuquinha” nos cabelos. A apresentação da loira teve direito a hits como “Ilariê”, “Lua de Cristal”, “Planeta Xuxa” e “Arco-íris”.

A coreógrafa Ana Cecília Calderón concebeu o show fazendo um mix de músicas do estilo antigo ao atual.  A apresentação misturou passos de danças dos anos 1980 com estilos sensuais, como o stiletto.

Estou muito feliz em juntar gerações que cresceram comigo ao longo desses 30 anos de carreira. Sinto um misto de alegria e ansiedade ao fazer uma festa onde revivo essa energia novamente.

Xuxa

Este slideshow necessita de JavaScript.

FONTE: METROPOLES.COM

“Sou rainha mesmo. Me apossei desse título”, declara Xuxa durante show em Salvador

xuchásal1

Sim, era tudo playback! Sim, ela estava rouca! Sim, em cada música dublada o tom da voz era diferente por conta dos arranjos originais de cada época.  Sim, as brincadeiras e até as falas são praticamente as mesmas dos anos 80. Sim, apesar da dança, o fôlego não é mais o mesmo. Mas é preciso realmente renovar ou Xuxa sempre foi amada por ser desse mesmo jetinho há mais de 30 anos? Foi o que a eterna rainha dos baixinhos demonstrou durante sua apresentação na noite de quarta-feira (11) na Arena Fonte Nova, em Salvador.

xuchásal2.jpg

Aos 54 anos, Xuxa se reinventa dentro da mesma proposta estética que lhe alçou ao posto de um dos maiores símbolos da infância de muitas gerações e um expoente da mídia do Brasil. A maioria das milhares de pessoas que foram à Fonte Nova ver o ‘xou da Xuxa’ dificilmente estavam preocupadas se ela estava fazendo playback durante as canções, ou seja, dublando se cantar ao vivo. Os olhos dos baixinhos de outrora brilhavam diante da loura tal qual se estivessem sentados no sofá de casa assistindo a um dos seus programas matinais dos anos 80, 90…

Xuxa, apesar de gravar discos, CDs e afins, nunca se colocou como cantora. Sua voz nunca foi seu principal atributo artístico. A conexão dela com seu público é seu principal artifício. Prova disso é que por pelo menos seis vezes ao longo de 1h3o de apresentação ela ouviu em coro os gritos de “Xuxa, eu te amo” vindo de altinhos e baixinhos de todas as idades.

“Sou rainha mesmo. Esse título é meu, meu apossei dele. Serei a eterna rainha dos baixinhos “, declarou Xuxa durante a apresentação

xuchásal3

Dificilmente um artista com tanto tempo de carreira possa despertar o lado lúdico das pessoas e fazer pessoas como a comerciária Lícia Helena, 39 anos, chorar vestida de paquita diante de um palco de um show. “Xuxa ao longo da carreira recebeu muitas críticas e depois que trocou de emissora isso aumentou, mas ela é maravilhosa e tem fãs que irão acompanhar ela para sempre”, disse, emocionada. Ela foi uma das dezenas de pessoas que se fantasiaram para ir na apresentação.

“Meu sonho sempre foi ir ao Xou da Xuxa mas nunca consegui porque era no Rio de Janeiro. Hoje eu moro em Aracaju e comprei o ingresso e a passagem no primeiro dia. Estou realizando um sonho de criança aos 38 anos”, disse, emocionado, o industrial Flávio Gomes.

Conectada com os tempos atuais Xuxa – que faz a turnê de apresentações em parceria com a festa Chá da Alice – colocou a diversidade em cena. Em alguns momentos em detalhes sutis como guarda-chuvas nas cores do arco-íris. Em outros bem mais diretos a exemplo da convocação de paquidrags baianas – Rainha Loulou, Kaysha Kutnner, Yanna Steffens, Sasha Heels, DesiRée Beck, Twiggy e Petra Perón – para dublarem duas canções.

O show, que tem uma cenografia incrível que remete de fato aos melhores momentos da carreira da rainha, trouxe até a famosa nave banca que arrancou lágrimas de muita gente quando a rainha deu o famoso ‘beijinho, beijinho, tchau, tchau’. A sensação é que a TV tinha desligado e que era hora de ir para a escola. Ainda bem que hoje é feriado.

FONTE: BLOGS CORREIO24HORAS

EM RECIFE NO XUCHÁ: Xuxa Meneghel emociona eternos baixinhos no Classic Hall

b7ca415a92f445d4f57f8ad09b223ea6

Xuxa Meneghel reviveu sucessos dos anos 1980 e 1990 no Classic Hall.

 

Em agosto,  foi anunciado que a turnê XuChá – O Chá da Xuxa, desembarcaria no Recife, e Rainha é sempre Rainha com muito  fôlego para encher uma casa grande como o Classic Hall, em Olinda. 
Parece que o jejum de 13 anos sem pisar em Pernambuco deu certo e aproximadamente 8 mil pessoas atenderam ao chamado 
da eterna Rainha dos Baixinhos na noite deste sábado (7). Com casa cheia, a dificuldade de andar, 
principalmente na frontstage, surpreendeu positivamente aos fãs mais ardorosos.

xuxcha2

Quebrando o protocolo, Xuxa desceu de sua nave espacial com menos de 1 hora de antecedência. Programada para começar à 
meia-noite, a Rainha abriu os trabalhos às 23h15. Ela foi apresentada pelo criador da festa Chá da Alice, o pernambucano Pablo Falcão, e a atriz conterrânea Fabiana Karla. “Essa festa é de Pernambuco”, disse Pablo ao público após contar a sua trajetória de amor com a loura. “Não veio a Andreia Sorvetão, mas veio a Paquita Bolo de Rolo”, brincou Fabiana, vestida como uma das eternas assistentes da apresentadora.

xuxcha

A queda da cortina branca que revela o maior símbolo do programa Xou da Xuxa e de onde a apresentadora chega provocou gritos ensurdecedores em toda a casa de show, até se tornar o coral uníssono da música Amiguinha Xuxa. Ao cumprimentar o público de Recife, Xuxa garantiu: “Desculpa os outros lugares por onde passei, mas aqui tá incrível mesmo”, arrancando mais gritos dos altinhos pernambucanos e coros de “Xuxa, eu te amo”.

Mas tanta euforia também gerou puxadas de orelha da apresentadora, que pediu pelo menos duas vezes entre uma música e outra para as pessoas não se machucarem. A aflição de Xuxa se dava principalmente pelas primeiras filas do frontstage, onde pessoas estavam se espremendo e se apertando para tentar curtir o XuChá ao máximo. Em contrapartida, a alegria do público e a pirotecnia na música O Xou da Xuxa Começou no primeiro bloco foi um dos registros de maior alegria no espetáculo. As Paquidrags de Recife também fizeram uma ponta de luxo na festa ao performarem duas canções das Paquitas.

Seguindo o script da festa à risca, com várias trocas de roupa e perucas, o repertório não teve surpresas. Ao dublar as canções originais dos anos 1980 e 1990, um dos momentos mais emocionantes ficou mesmo quando o público cantou a capella o Abecedário da Xuxa (ainda que esse momento também seja roteirizado). A ‘Tia Xuxa’, como ela fazia questão de se referir, ainda levantou um coral da primeira estrofe de Cinco Patinhos, o maior sucesso do projeto Xuxa Só Para Baixinhos.

DESCONTRAÇÃO E PROTESTO

Entre uma convesa e outra, Xuxa brincou sobre o título de Rainha dos Baixinhos. “Algumas pessoas dizem que eu tô velha 
para ser a Rainha dos Baixinhos, mas tem a Rainha Elizabeth lá, velha pra caramba, e ninguém reclama”, disse ela, 
arrancando risos e aplausos no Classic Hall. E assim ela seguiu resgatando clássicos como Tindolelê, Hoje é Dia de FoliaPlaneta XuxaLibera GeralTô de Bem Com a VidaMarquei um X e Pinel por Você.

No último bloco, o destaque fica por conta da aura de protesto que ganha a música Arco-Íris. Ao exibir nos grandes telões de led do cenário números atuais da violência contra crianças, mulheres, negros e homossexuais no Brasil durante a introdução, a canção ganha uma importante ressignificação e uma bonita lição de tolerância, que já é uma marca da Xuxa desde sempre. E após a animada Ilariê – que arrancou cantorias até dos seguranças do evento – o público parecia não acreditar quando se ouviu os primeiros acordes de Lua da Cristal, a derradeira música do XuChá.

Eram 0h35, ao som da versão apoteótica de Doce Mel, quando a loura subiu na Nave Xuxa para se despedir da Terra, aos 
choros e gritos dos fãs mais apaixonados, sem volta para um bis. Para o público em geral, ficou muito o gostinho de quero mais, de tão rápido e intenso que o espetáculo é. Mas uma coisa é certa: ninguém ali parecia arrependido de ter voltado aos tempos de criança junto com ela.

xuxcha3

XUXA DEU ATENÇÃOS AOS FÃS NA ENTRADA E SAÍDA DO SHOW TAMBÉM! COMO SEMPRE LINDA E ATENCIOSA!UMA MULTIDÃO RODEOU A VAN EM QUE ELA ESTAVA!

XUXEXO! E DIA 11 TEM XUCHÁ EM SALVADOR!