Xuxoterapia: os milagres do amor

Em uma gravação do Xou da Xuxa, recebi uma ligação do Hospital do Câncer (RJ). Era alguém me pedindo para visitar uma pessoa, a Maria do Amparo. Disseram que ela tinha leucemia, me via todas as manhãs, cantava comigo e falava que precisava me conhecer. Achei que veria uma menininha, mas encontrei uma mulher de 23 anos, magrinha, amarelada e frágil.  Ao me ver, ela sorriu: “Sabia que viria hoje, estava te esperando”. Fiquei sem saber como tratar uma jovem naquela situação. Se fosse criança, poderia desenhar com ela, brincar, cantar… Mas fiquei sem ação. Amparo me pediu para cantar Lua de Cristal. Segundo ela, essa música a enchia de esperança de sair dali para criar a filha. Cantei e, na despedida, ela pediu ao médico para me deixar tirar a máscara, pois queria ver meu sorriso. Autorizada, tirei e prendi a respiração – tinha medo de contaminá-la. Ela disse: “Relaxa! Você não vai me fazer mal. Você é meu remedinho. Vejo você e melhoro. Canto suas músicas e a dor diminui. Digo que faço ‘xuxoterapia’”. A ‘xuxoterapia’ durou três meses. Sempre que podia eu ia ver Amparo e ela só melhorava. Uma vez, porém, a encontrei contrariada. “Você sabia que eu ia morrer? Por isso veio me ver?”, perguntou. O médico interveio: “Quem diria, nós tínhamos lhe dado uma semana de vida e você já passou de três meses”. Ela retrucou: “Você sabia, Xuxa?”. Pela primeira vez, não me chamou de Xuxinha. Respondi que sim e completei: “Você está fazendo ‘xuxoterapia’ e mostrando que, quando Deus quer, não adianta diagnosticar algo que vá contra os planos Dele”. Ela não me ouvia e me olhava com uma cara de “você veio porque eu ia morrer, não porque eu queria te conhecer…”. Me despedi, dizendo que na volta  falaríamos daquilo. Antes disso, ela faleceu. “Como assim? Será que minha Amparo desistiu da vida?”, pensei, chocada. Isso não era justo! Nesse dia, uma pessoa que trabalhava comigo sonhou com ela falando: “Diga para a minha Xuxinha que não desisti da vida”. Muitos são os casos em que o amor faz milagres. Tive a oportunidade de conhecer alguns, como o da Amparo. O amor a fez viver durante meses, me esperando, cantando comigo, rindo para mim.  Fique em paz, minha  Amparo. Frágil e forte, menina e mulher, fã e amiga…

FONTE: COLUNA DA XUXA-  REVISTA VIVA MAIS 

Anúncios